Amor em tempos de internet

A história nem é tão recente assim. Aconteceu no ano passado – em outubro ou novembro. – e foi publicada em alguns jornais e sites – mas eu só tomei conhecimento agora. Olha só que coisa mais fofa! (Eu, sendo fã de comédias românticas açucaradas, estou torcendo por um “e viveram felizes para sempre”…)
Apaixonado cria site para encontrar moça que viu no metrô

Um jovem romântico norte-americano fez sucesso nas edições eletrônicas de jornais nova-iorquinos, após criar um site para encontrar uma mulher por quem se apaixonou durante uma viagem de metrô na Big Apple. Patrick Moberg, 21 anos, nascido no Estado do Tennessee, avistou uma morena na linha 5 do metrô de Nova York e se apaixonou por ela à primeira vista. Para ele, a jovem era a mulher de seus sonhos.

Com o objetivo de encontrá-la, Moberg, que é desenhista, criou o site www.nygirlofmydreams.com, no qual desenhou um esboço da garota, com a frase: “Vi a menina dos meus sonhos no metrô”. Além disso, pediu ajuda para encontrá-la, apresentando detalhes do encontro dos dois – como a hora em que a viu e a roupa que a jovem vestia.

Dois dias depois e com a ajuda de um amigo da jovem, Moberg encontrou sua paixão: Claire Hayton, uma estagiária australiana de uma editora. O desenhista afirmou que não fará mais nenhuma atualização do anúncio via Internet. Segundo Moberg, cada um terá que “inventar seu próprio final para a história”. O jovem recebeu muitos e-mails de mulheres dispostas a se relacionar com ele. Entre as mensagens, havia a foto de sua paixão, enviada por um amigo. Mas, por enquanto, Claire quer “apenas amizade”.

_____________

“Garota do metrô” e jovem dos EUA têm 1º encontro
A australiana Camille (ou Claire???) Hayton, 22, a “garota do metrô”, e seu apaixonado Patrick Moberg, 21, que a viu no metrô de Nova York e criou um site onde a descrevia e pedia para conhecê-la, tiveram seu primeiro encontro na última quinta-feira. Descobriram que ambos nasceram em março, são criativos, gostam de desenhar e têm o azul como cor favorita. Moberg, que é web designer, disse que quando se encontraram “parecia que já nos conhecíamos”. Hayton afirmou que o rapaz “parecia muito querido e não um maluco”.

Reportagem do site australiano News.com.au, que relatou o encontro, diz que a garota normalmente não utiliza a linha 5 do metrô de Nova York, mas que foi obrigada a fazê-lo depois de um incêndio em sua casa, o que a obrigou a ir dormir no sofá de uma amiga. Por isso, Moberg pôde vê-la no metrô.

Moberg viu Camille (ou Claire???), estagiária em uma editora, no metrô. Ficou apaixonado e, sem saber absolutamente nada sobre a garota, criou um site (www.nygirlofmydreams.com) onde desenhou os dois, e pedia ajuda para encontrar “a garota da sua vida”. Em quatro dias, soube quem era a garota e conseguiu, finalmente, encontrar-se com ela. A rede de notícias americana ABC fez uma entrevista com o casal, que pode ser vista no atalho http://tinyurl.com/yulv5y.

“Nenhum de nós estava nervoso, ela é a primeira garota australiana que conheço e tem muitas coisas interessantes pra contar”, disse ele. “Os americanos são realmente diferentes dos australianos, são cheios de si, parecem estar sempre em um filme, mas Patrick não parece ser assim, ele é mais tranqüilo e simpático”, disse a “garota do metrô” sobre seu “Romeu”.

Futuro
A garota pretende ficar na região, agora. “Vou ficar por aqui, ver o que acontece, ficarei o tempo que for”, afirmou. “Nós provavelmente esperaremos as câmeras desligarem para nos conheceremos melhor e ver o que acontece”, disse Patrick. “Não nos conhecemos o suficiente portanto não sabemos se há uma chance real de relacionamento amoroso, mas só o fato de termos conseguido nos encontrar já foi maravilhoso”, afirmou ele.

O rapaz acredita que sua cruzada em busca da garota dos seus sonhos atingiu corações pelo mundo inteiro porque as pessoas “realmente sentiram que era algo verdadeiro”. “Dá esperança às pessoas, para qualquer um que tenha visto alguém no metrô e não sabia se ia dar certo, mostramos que é possível encontrar alguém mesmo numa cidade tão grande”.

A busca por alguém numa cidade de milhões de habitantes cativou os novaiorquinos e chamou a atenção do mundo. “Só mesmo na América, não imagino que isso pudesse acontecer em qualquer outro lugar”, disse a jovem.

Para a australiana, a semana – que havia começado traumática em função do incêndio que destruiu sua casa no SoHo durante uma festa de Haloween – terminou com outro espírito, o da novidade romântica. “Era uma semana realmente péssima, eu estava muito chateada, mas então aconteceu isso”.

(Fonte: Portal Terra)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s