Livro didático não pode ter erros de português!!!

A lógica e o bom senso dizem que livros didáticos – também conhecidos como aqueles livros que ensinam crianças a ler e escrever e que ajudam a formar nossos futuros adultos, cidadãos… – não podem ter erros de português. Porém, para nosso fabuloso Ministério da Educação – grupinho de imbecis incoerentes que visam única e exclusivamente a formação de uma nação de analfabetos, incapazes de falarem, lerem e raciocinarem por conta própria e, assim, consequentemente, incapazes de cobrarem mudanças e melhorias de nosso governo – erros de português em livro de didático é totalmente admissível.

COMO ASSIM?

Se tendo acesso a livros didáticos escrito de maneira correta e adequada as crianças de hoje – bem como muitas da minha época ou de antes ainda – têm uma dificuldade absurda em escrever e falar direito, sendo muitas delas incapazes de interpretar um texto, por mais simples que seja, o que acontecerá com as crianças de agora, que estão sendo expostas a livros que trazem frases como “nós pega o peixe” ou “os menino pega o peixe”?

Se as frases citadas fossem empregadas em um romance, com o fim de retratar a fala de uma determinada região, não haveria problemas. Afinal, licença poética é sempre válida. Nessa situação, ficaria clara a pretensão do autor, sem contar que seus leitores seriam pessoas relativamente letradas e certamente saberiam diferenciar a linguagem coloquial da norma culta da língua. Porém, não é este o caso. As referidas sentenças fazem parte de um livro direcionado ao aprendizado da língua portuguesa, direcionado a crianças pequenas e, evidentemente, sem noção de certo e errado no tocante às normas gramaticais.

“Você pode estar se perguntando: “Mas eu posso falar ‘os livro’? Claro que pode. Mas fique atento porque, dependendo da situação, você corre o risco de ser vítima de preconceito linguístico. Muita gente diz o que se deve e o que não se deve falar e escrever, tomando as regras estabelecidas para a norma culta como padrão de correção de todas as formas linguísticas.”

Claro que pode? Não, não pode! Nosso idioma é riquíssimo; não pode ser jogado no lixo por conta da preguiça mental de uma autora (uma tal de Heloísa Ramos – quem?) ou por incoerência, incompetência e imbecilidade de um grupo que, infelizmente, compõe o atual Ministério da Educação.

Muita gente diz? Não é “muita gente”, dona Heloísa, são professores, pessoas estudadas e devidamente preparadas para ensinar o que é certo e o que é errado em relação à Língua Portuguesa! Coisa que, convenhamos, essa senhora parece desconhecer…

Se você está ensinando errado para as crianças, como quer que elas entendam, por exemplo, o significado da expressão “preconceito linguístico”? Vítimas de preconceito elas serão se saírem falando errado mundo afora!

Como essas crianças, futuros adultos, serão capazes de ter um emprego decente, de ter alguma perspectiva positiva na vida, se não têm condições sequer de estabelecerem comunicação com outras pessoas?

O fato de termos tido, por oito anos, um presidente semialfabetizado não justifica a tentativa de transformar nossas crianças em algo semelhante ao Lula, que por diversas vezes se vangloriou do fato de não ter tido estudo e ter se tornado presidente da República. Ser analfabeto não é motivo de orgulho!

Alfabetizar crianças é obrigação do Estado e, com a adoção desse livro e com as diversas justificativas esdrúxulas proferidas pelo sr. Fernando Haddad (que, a propósito, teve uma educação muito mais rica e qualificada do que a oferecida à população por seu ministério), fica gritante a tentativa do governo de escapar de seus deveres.

Clique aqui para ouvir a opinião de Merval Pereira e Carlos Alberto Sardenberg sobre o assunto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s