One last goodbye

Assim como Amy Winehouse, Whitney Houston foi outra vítima de uma morte anunciada. Talentosa, dona de uma voz incrível, bonita, mas, ao mesmo tempo, vulnerável (fraca?) frente aos riscos que o mundo oferece.

Não vou comentar o que a aconteceu – os fatos estão em tudo quanto é jornal e site; nem até que ponto ela foi vítima das circunstâncias e, ao mesmo tempo, sua própria algoz. Todos sabemos quais são os riscos que as drogas (lícitas e ilícitas) apresentam, mas quem sabe o que se passa na cabeça de alguém que recorre a tais subterfúgios? Continuo acreditando que recorrer a drogas, independente de quais sejam, é estupidez, mas, como disse, não sei o que se passa na cabeça de quem segue por esse caminho. Desespero? Solidão? Vazio?

A mim, como admiradora de sua incrível voz, cabe apenas desejar que Deus tenha piedade de Whitney e cuide dela, bem como de sua família e fãs.

RIP, Whitney.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s