Every new beggining is some beggining’s end

Encerrar ciclos e iniciar novas etapas faz parte da vida de todo ser humano. É algo que ocorre com qualquer um, queiramos ou não, em algum momento da vida. Entre ganhos e perdas, altos e baixos, risos e lágrimas, a vida é vivida. Encerrar ciclos é fechar portas que já não dão passagem a lugar algum e, a partir daí, tentar compreender e analisar tudo o que foi vivenciado e seguir em busca de novas portas a serem abertas e de novos caminhos a serem trilhados.

No entanto, quando encerramos ciclos, nos vemos diante da árdua tarefa de iniciar novas etapas – um novo ciclo de nossas vidas. E, muitas vezes (quase sempre) esse “novo” nos causa medo, angústia e insegurança. Ainda mais quando o ciclo – seja lá qual for ele – é encerrado de maneira abrupta e inesperada, sem o nosso consentimento (uma morte, uma demissão, o fim de um relacionamento). Contudo, concordando ou não com o final de um ciclo, precisamos, de um jeito ou de outro, deixar de lado aquilo que não se encaixa mais em nossas vidas e recomeçar nossa jornada – e isso definitivamente não é uma tarefa rápida e fácil.

É preciso sonhar, idealizar, concretizar, definir metas e objetivos. É preciso reconstruir aos poucos parte do que foi perdido, mas sempre ajustando as velas para que o barco siga por um caminho melhor do que da última vez. Sem esse ajuste, corremos o risco de tornarmos a sofrer perdas e a enfrentar, cedo ou tarde, novos recomeços. É essencial não desistir da caminhada, ter perseverança, força e garra, acreditando que sempre se pode melhorar, aprimorar, crescer.

06/02/2016 – Update:

Sei que é contraditório tudo o que eu disse acima e o que estou sentindo neste momento, mas, assumo, não estou conseguindo saber ao certo como recomeçar e qual caminho devo seguir; estou me sentindo desorientada, confusa, cansada. São várias coisas acontecendo ao mesmo tempo e, juntas, elas têm me tirado o foco e me deixado ansiosa, angustiada… Sei que, quando eu menos esperar, todas essas coisas que agora estão fora do lugar terão passado e a vida está equilibrada novamente, mas, agora, não estou conseguindo vislumbrar esse futuro de calmaria. Minha única certeza, no momento, é que é hora de recomeçar a luta, reajustar as velas, levantar a cabeça e ir cuidar da minha vida. Aos poucos eu vou descobrindo como fazer isso direito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s