Sinais

Existe algum sinal, algum sintoma, qualquer coisa que sirva como indicação concreta de que uma pessoa está chegando ou já chegou ao seu limite? Dor no peito? Vontade persistente de chorar? Desejo de não sair da cama ou não ouvir a voz de ninguém? Reação exagerada a uma situação de estresse? Sensação de irritação por tudo e por nada? Dores pelo corpo sem motivo aparente? Insônia ou excesso de sono? Vontade de largar tudo? Como saber se chegamos a esse limite?

Educação é bom e todo mundo gosta

Estou num dia não muito feliz. Hoje é um daqueles dias em que o saco cheio impera e que a vontade de falar umas verdades está forte demais, mas que, por outro lado, o bom senso impede e eu, infelizmente, preciso me calar.

Estou tentando entender — há tempos — quando foi que a educação e o respeito saíram de moda. Quando ser educado, cordial, civilizado deixou de ser legal? Quando ser escroto passou a ser cool? Não entendo. De verdade.

As pessoas perderam completamente a noção de educação, e isso independe de cultura/estudo e de classe social. A educação a que me refiro vai além daquela aprendida nas escolas ou, mesmo, daquela ensinada pelos pais desde cedo; falo de educação de alma, que te faz ter generosidade para com o outro, com seus erros e falhas, com sua “humanidade”, que te faz ser gentil ao criticar (e só criticar de modo positivo, nunca para ferir ou magoar), que não tenta ridicularizar, que quer ajudar o outro a crescer e, para isso, estende a mão.

Sinto falta de pessoas assim. São tão raras hoje em dia. Não aguento mais conviver com tanta prepotência, tanto desrespeito, tanta ignorância travestida de superioridade ou competência. Cansa ver e ouvir certas coisas. Nojo de gente assim.

image